Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



PAI

Quarta-feira, 19.03.08

 

Naquele dia levava comigo alguns livros de poesia
Sabia que estavas demasiado cansado para poderes falar
Assim tinha oportunidade de te ler, os poemas que eu lia
 
O esforço que fazia para não te abraçar
Com medo de te apertar, magoar…
O teu corpo desaparecia
E o leve manto que te cobria
Feria a pele que ansiava afagar
 
E as palavras deslizavam atropeladas
No sal das lágrimas mergulhadas
Quando em silencio te li
“Porque tu és de todos os ausentes o ausente”
 

 

 

 

 

 
Não sei o que mais gosto em ti
Se a tua inteligência
Que geneticamente me transmitiste
Se a tua teimosia
Que te é tão característica
Se a forma de veres o mundo
Tão politicamente correcta
Se simplesmente o facto de seres
O meu Pai
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 11:41


6 comentários

De emanuela a 20.03.2008 às 02:28

Que coisa linda poder falar assim do pai...
Um beijo.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2008

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031