Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



LÁGRIMAS OCULTAS

Segunda-feira, 23.07.07

 

Lágrimas ocultas


Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era q'rida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...


E a minha triste boca dolorida
Que dantes tinha o rir das Primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!


E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...


E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim

 

Florbela Espanca

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 22:21


1 comentário

De V.A.D. a 24.07.2007 às 01:18

A melancolia e a saudade de outras eras, impressa nos versos eternos da poetisa, quase me fazem acreditar na imortalidade da alma...
Sublime...!

Um beijo...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031