Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O PRINCIPEZINHO

Sexta-feira, 29.02.08

 

 

Lembro-me quando menina, aí com uns nove, dez anos, receber de presente do meu pai o livro "O PRINCIPEZINHO".

Já passaram muitos anos e o livro, provavelmente guardado no velho armário da casa de meus pais, espera ansiosamente que outras mãos, que não as minhas o folheiam... espera que outros meninos se deliciem como eu me deliciei com o maravilhoso mundo do "Principezinho".

Do livro guardei dentro de mim a sua mensagem...

A mensagem que dele guardei, a história de um menino solitário em busca de um amigo, a história de um menino com coração de ouro, que faz com que pequenas coisas sejam as mais importantes do mundo, como amar uma flor!

Do livro guardei ainda uma palavra, que ficou gravada na minha mente, a palavra "cativar" e o seu verdadeiro significado.

 

 

 

 
“- Anda brincar comigo – pediu-lhe o principezinho. – Estou tão triste…
- Não posso ir brincar contigo – disse a raposa. – Ainda ninguém me cativou…
- Ah! Então, desculpa! – disse o principezinho.
Mas pôs-se a pensar, a pensar, e acabou por perguntar:
- “Cativar” quer dizer o quê?
- Vê-se logo que não és da cá – disse a raposa. – De que andas tu à procura?
- Ando à procura dos homens – disse o principezinho. – “Cativar” quer dizer o quê?
- Os homens têm espingardas e passam o tempo a caçar – disse a raposa. – É uma grande maçada! E também fazem criação de galinhas. Aliás, na minha opinião, é o único interesse deles. Andas à procura de galinhas?
- Não – disse o principezinho. – Ando à procura de amigos. “Cativar” quer dizer o quê?
- É uma coisa de que toda a gente se esqueceu – disse a raposa. – Quer dizer “criar laços”…
- Criar laços?
- Sim, laços – disse a raposa. – Ora vê: por enquanto tu não és para mim senão um rapazinho perfeitamente igual a cem mil outros rapazinhos. E eu não preciso de ti. E tu também não precisas de mim. Por enquanto eu não sou para ti senão uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativares, passamos a precisar um do outro. Passas a ser único no mundo para mim. E eu também passo a ser única no mundo para ti…”

 

 

Hoje releio o livro, em voz alta para a minha filha, que deliciada como eu, aguarda cada palavra ditada.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 11:07


2 comentários

De João Cordeiro a 29.02.2008 às 17:07

Lamento que não existam mais principezinhos nesto nosso mundo.
Certamente seria bem melhor.



Beijo

De V.A.D. a 01.03.2008 às 02:10

Criar laços... É tão importante que o saibamos fazer, a vida ganhando sentido a cada amigo que se cativa... :-)

Desejo-te uma óptima noite e um excelente fim-de-semana, amiga!

Um beijo... :-)

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Fevereiro 2008

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829





comentários recentes