Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



TELHADO DOURADO

Segunda-feira, 05.11.07

 

 

 

 

 

 

Quero entrar naquele quadro pendurado

Na sala de estar

Saltar naquela terra sedenta

Esconder-me na casa de telhado dourado

Deitar-me de papo para o ar

E sorver aquele tom laranja

No horizonte desenhado

E sonhar, sonhar

 

Que foi sempre este o cenário

Que naquele quadro não existiram

Crianças esquartejadas

Por mercenários sanguinários

Que não penduraram cabeças cortadas

Como gloriosos cantavam os soldados regressados

Que a guerra agora terminada

Não ensanguentara a terra sedenta

Não destruíra a casa de telhado dourado

E a cor do horizonte não era senão vermelho derramado

Quero entrar naquele quadro pelo meu pai pintado

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 15:08


3 comentários

De Emanuela a 06.11.2007 às 01:45

Há mesmo, alguns quadros que nos convidam a entrar neles...Parecem feito de um mundo tão melhor! Doce ilusão. Mas sonhar, não custa nada.Beijos!

De V.A.D. a 06.11.2007 às 02:01

Infelizmente, mercenários e cortadores de cabeça coloriram de sangue uma paisagem que devia ser pintada apenas com a cor ocre da terra impoluta...
O quadro é lindíssimo, e o poema não lhe fica atrás...!
Votos de uma noite cheia de paz!

Um beijo... :-)

De cindamoledo a 06.11.2007 às 17:10

Lindo poema lindo quadro...adorei!!! um beijinho cinda

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Novembro 2007

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930





comentários recentes