Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A PONTE DO TEMPO

Quarta-feira, 31.12.08

 

 

 

 

Bridge over the River in Porto by Randubnick  

 

 

Atravesso a ponte do tempo

 

num rio de águas turvas

 

e entre as margens construo

 

casas enfeitadas de palavras

 

palavras esculpidas a ferro

 

cinzeladas a fogo

 

palavras que jorram

 

arrebatadas de mim...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 10:03

FELIZ NATAL

Quarta-feira, 24.12.08

 

 Christmas Night by Stefan Melnychenko

 

 

 

NATAL

 
Velho Menino-Deus que me vens ver
Quando o ano passou e as dores passaram:
Sim, pedi-te o brinquedo, e queria-o ter,
Mas quando as minhas dores o desejaram…
 
Agora, outras quimeras me tentaram
Em reinos onde tu não tens poder…
Outras mãos mentirosas me acenaram
A chamar, a mostrar e a prometer….
 
Vem, apesar de tudo, se queres vir.
Vem com neve nos ombros, a sorrir
A quem nunca doiraste a solidão…
 
Mas o brinquedo… quebra-o no caminho,
O que eu chorei por ele! Era de arminho
E batia-lhe dentro do coração…
 
Miguel Torga
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 10:09

Sem faces

Segunda-feira, 15.12.08

 

 

 

 Foto retirada da internet

 

 

 

 

Quem me dera ser

 

Fernando Pessoa

 

Mil vidas viver

 

Sem faces ocultas

 

Na luz da lua entrar

 

na penumbra do amanhecer...

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 17:51

...

Quarta-feira, 10.12.08

 

 

 

 

 

 

Ontem bebi, bebi um champanhe à minha juventude...

Ganhei mais uma rosa!

E o meu ramo de rosas cresce perfumado...

Algumas flores já perderam a frescura matinal

e espinhos foram destruídos pelo tempo.

No meu jardim de rosas

colhi sorrisos de rostos amigos

alguns presentes outros ausentes

Os que o meu jardim percorrem

regando com amor as minhas flores

deixo o meu aroma  

essência  de mim...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 10:33

Dever de Sonhar

Quinta-feira, 04.12.08

Papel de Parede: Pena de Fênix

 

 

 

Dever de Sonhar

Eu tenho uma espécie de dever, dever de sonhar, de sonhar sempre,
pois sendo mais do que um espetáculo de mim mesmo,
eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso.
E, assim, me construo a ouro e sedas, em salas
supostas, invento palco, cenário para viver o meu sonho
entre luzes brandas e músicas invisíveis.

Fernando Pessoa

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 13:26





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031





comentários recentes




subscrever feeds