Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



LÁGRIMAS OCULTAS

Segunda-feira, 23.07.07

 

Lágrimas ocultas


Se me ponho a cismar em outras eras
Em que ri e cantei, em que era q'rida,
Parece-me que foi noutras esferas,
Parece-me que foi numa outra vida...


E a minha triste boca dolorida
Que dantes tinha o rir das Primaveras,
Esbate as linhas graves e severas
E cai num abandono de esquecida!


E fico, pensativa, olhando o vago...
Toma a brandura plácida dum lago
O meu rosto de monja de marfim...


E as lágrimas que choro, branca e calma,
Ninguém as vê brotar dentro da alma!
Ninguém as vê cair dentro de mim

 

Florbela Espanca

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 22:21


2 comentários

De Dafne a 24.07.2007 às 00:34

Para mim, Florbela só vem se tornando conhecida através das publicações nos blogs... E tenho achado maravilhosas as palavras dessa fantástica poetisa.Um abraço!

De V.A.D. a 24.07.2007 às 01:18

A melancolia e a saudade de outras eras, impressa nos versos eternos da poetisa, quase me fazem acreditar na imortalidade da alma...
Sublime...!

Um beijo...

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





comentários recentes