Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



XADREZ

Terça-feira, 10.07.07

 

 

 

 

Quando olho esse teu olhar

Por arte ou por instinto descubro

Que a minha felicidade já pequena

Apaga-se

Esvai-se

Foge-me por entre esse teu olhar

Perdido

Já não tento confrontá-lo

Não há luta possível que o possa derrotar

Alio-me  a esse olhar

Perco-me dentro dele

Sinto-me  desfalecer

Sinto que ao aderir

Deponho armas imaginárias

Sobre um solo inexistente

Perco uma batalha que

Só existe na minha mente

Um desafio num tabuleiro de xadrez

No qual mudei uma pedra

O rei talvez

Pergunto-me saberás tu jogar xadrez?

Desloquei uma pedra

Ainda aguardo a tua vez

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por teresworld às 10:29


4 comentários

De cindamoledo a 10.07.2007 às 15:01

Bonito poema. Será que a vida é um jogo de xadrez? será? não sei que é um jogo lá isso é. Um beijo cinda

De Emanuela a 12.07.2007 às 00:49

Belíssimo poema. "Um simples olhar, traz consigo a alma..."Um abraço!

De MT-Teresa a 12.07.2007 às 22:34

Gostei muito deste jogo de xadrez ainda à espera da última jogada!

Obrigada pela visita

Bj
Teresa

De Paulo Afonso a 07.08.2007 às 21:50

Poema muito bonito... é bom saber que há quem veja no xadrez muito para além dum simples jogo ou que veja na vida o xadrez que esta promove...

Cumprimentos.

(Gostei muito do seu blog)

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Julho 2007

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031





comentários recentes